quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Advance Donkey Kong Country

Agora sim! Depois de muito falatório e um mês parado, sai agora a análise da 1ª parte da trilogia DKC relançada pra Game Boy Advance. Pra não gerar confusões com os títulos, os três jogos serão chamados de Advance Donkey Kong Country, ou ADKC pra abreviar.


O primeiro jogo foi relançado em 2003, no começo da melhor época do GBA. Como o console é portátil, é menor, e com isso, a qualidade dos gráficos se perdeu um pouco em relação ao original. Um bom exemplo são as fases de selva, que sempre (ou quase sempre) mudavam a tonalidade do cenário (ex.: dia pra noite); isso infelizmente não acontece.

A história é a mesma, por se tratar de um remake. A diferença é que é possível assistir ao início de tudo, como as coisas aconteceram e levaram Donkey Kong e Diddy a atravessar a ilha atrás de K. Rool.
A jogabilidade, no geral, se manteve; houve algumas mudanças, como uma leve melhora na mobilidade. Mas o destaque do jogo são pequenos itens em forma de câmeras fotográficas.

Essas câmeras contém fotos (ah vá...) do ambiente ou dos inimigos, dependendo de onde são encontradas: podem ser obtidas durante a fase, ao matar um determinado inimigo de um determinado jeito, dentro dos bonus e até mesmo cumprindo um desafio do Funky ou participando de um concurso de dança com a Candy. Outras são pegas se todosos chefes forem derrotados e se todas as letras KONG forem coletadas. Pode ser um tanto cansativo ir atrás de todas as 52 fotos, mas pra quem gosta de novidades, é um bom atrativo.

Como mencionado no post anterior, os gráficos externos, ou seja, dos mundos, foram totalmente remodelados, dando uma maior sensação de realidade; as águas se movem e os kongs se movimentam como se estivessem em alguma fase; o navio de K. Rool também sofre as ações da natureza, como a vela se movendo por causa so vento. Coisas semelhantes são vistas nos mapas internos, e pra completar, algumas fases foram trocadas de lugar. A trilha sonora foi levemente alterada, pra se adaptar ao console e, com isso, perdeu um pouco da qualidade original, mas ainda é memorável.

Ao se iniciar um jogo, são duas as opções de aventura:

  • 1 Player: apenas um jogador controla os dois kongs;
  • 2 Player Team: para dois jogadores no mesmo Game Boy. O 1º jogador controla Donkey Kong e o 2º, Diddy;
Um terceiro modo é adicionado após completar um jogo com 101%: o Hero Mode, onde apenas o Diddy, com as roupas amarelas do modo Contest, participa da ação. Nesse modo, as câmeras fotográficas não estão disponíveis, pois algumas só são pegas com o Donkey Kong.

E é isso. Com muitas novidades a trilogia foi relançada, para a alegria de milhões de fãs. E assim como na saga SNES, foram disponibilizadas para download. Clique aqui e baixe os jogos.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: