quarta-feira, 21 de julho de 2010

DKC - Vulture Culture

Fase: nº 13;

Tipo: Floresta;
Bonus: 03;
Animal ajudante: nenhum;
Atalho: aqui.
Dificuldade: 2/10.



As fases do tipo floresta, como essa são, em termos, parecida com as fases do tipo plataforma: ambas não tem muito chão.
O cenário dessa fase é bem detalhado, os planos de fundo são parecidos com os das fases tipo selva, já que ambos tem uma sensação de movimento, o 3º plano de fundo dessa fase mostra árvores bem escuras e pequenas passagens de luz, tal como é numa floresta real.

Depois do continue, elas retornam: as zingers toma conta das passagens aereas da fase, dificultando um pouco para os novatos.

--- BONUS ---

BONUS 1: é próximo do começo da fase; mate o necky e leve o pneu para até embaixo de uma coluna de bananas. Use o pneu para alcançar o barril.
Outro bonus de "forme a palavra"; acerte as letras indicadas, forme a palavra KONG e ganhe um toten do Expresso.

Ah, se bater nos jacarés verdes, o sentido de rotação das letras será revertido.



BONUS 2: logo após o bonus 1, quando se atirar de um barril e matar dois neckys seguidos e, logo a frente tiver um mini-necky, use o impulso para desenterrar um barril do chão e explodi-lo na parede. Ou, use o impulso para explodir a parede direto, sem barril.

Bonus tipo "mata-mata", vá pulando nos klap-traps e pegue as bananas que eles soltam. O 1º cacho dá uma banana, o 2º, duas e por ai vai. Quando completar 10 bananas, eles morrem. O prêmio é um balão vermelho, de uma vida.


BONUS 3: esse bonus fica um pouco depois do barril de continue: quando ver um necky atirando cocos logo a frente de um monte de terra, mate-o, desenterre o barril e exploda na parede, conforme mostra a imagem.
Bonus com prêmios entre barris, basta ir atirando sem parar, logo que entrar no 1º barril. Uma letra N está dois barris.
-
Essa fase tambem tem um atalho pro fim da fase, é necessário muita rapidez pra pegá-lo: vá depressa pro lugar do bonus 1, haverá dois barris-canhão, entre no mais baixo. Confira clicando na página de vídeos.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: