quinta-feira, 26 de setembro de 2013

[CURTAS] (Polêmica) Executivo Da Electronic Arts Afirma Que Steve Jobs Superou Shigeru Miyamoto

Boa noite pessoal, tudo bem ?
Parece que as empresas gostam ultimamente de causar polêmica com a Nintendo e seus fãs ! Algumas semanas atrás a empresa Bethesda deixa os Nintendistas furiosos ao dizer que a Nintendo deveria seguir os exemplos da Sony e Microsoft, e depois foi a vez do criador da Atari ao dizer que a Big N pode se tornar irrelevante ! Agora, um dos executivos da Electronic Arts  afirmou que Steve Jobs (Co-fundador, ex-presidente e ex-diretor executivo da Apple Inc.) superou Shigeru Miyamoto.
O tal executivo é Richard Hilleman ! Durante a conferência da DICE Europe, o mesmo reconheceu a influência de Miyamoto no mundo dos videogames, mas disse que ele não é mais tão relevante quanto já foi ! Confiram algumas de suas falas:


"Agradeço Miyamoto por isso... mas ele está perdendo a relevância no mercado. E durante os últimos cinco anos, essa relevância foi tomada por um cara morto de Cupertino."

"Os jogadores hoje querem algo unificado, uma experiência unificada. Eles querem jogar aonde querem, quando querem e por um preço que possam defender à outras pessoas."

É bem claro que Richard se equivocou ao dizer tais coisas ! Shigeru Miyamoto pode se aposentar daqui a alguns anos, mas isso não significa que ele está perdendo sua relevância no mercado ! As franquias criadas por ele são com certeza as mais famosas que já existiram e o "Pai dos Videogames" vai continuar sim tendo uma certa importância no mundo dos games enquanto viver. Steve Jobs foi uma grande figura para o mundo tecnológico, isso é com certeza notável, mas compará-lo com Miyamoto não tem nada a ver, já que um era visionário por tecnologia, e o outro um Game Designer.
Bom, essa foi a minha opinião.  Mas o que vocês acham a respeito de tudo isso ?
Steve Jobs faleceu em 5 de outubro de 2011, aos 56 anos, devido a um câncer pancreático !
Até mais !
                                                                                         

Comentários
0 Comentários

0 comentários: