sábado, 21 de março de 2015

[CURTAS] Analista Fala Sobre a Entrada Da Nintendo No Mercado Mobile; Saiba Como Será Preço De Seus Jogos Nestes Aparelhos

Oi pessoal, tudo bem?
Piers Harding-Rolls é um respeitado analista da indústria de games que trabalha na IHS e que comentou sobre a entrada da Nintendo no mercado mobile, através da parceria com a empresa DeNA. Para Pier, isso foi um paço positivo para a gigante dos games, que irá melhorar seu reconhecimento e o futuro de seus negócios.
O analista diz acreditar que esta parceria pode ser um perigo para as demais companhias que produzem jogos de tablets e smartphones, já que Nintendo e DeNA são líderes em seus segmentos. Segundo ele, o único desafio a ser enfrentado pela Big N com relação ao novo empreendimento será o de alinhar a sua velocidade de produção à das demais corporações que trabalham em fazer aplicativos para os dispositivos em questão, lembrando que a prodígia de Kyoto tem uma abordagem mais paciente e sistemática ao desenvolver seus produtos.

No dia em que Harding-Rolls fez os comentários acima, ele se mostrou confuso com relação a como a Nintendo monetizará os jogos que serão desenvolvidos pela DeNA, mas agora ele e nós, gamers, já temos uma resposta do próprio Satoru Iwata. Naquela mesma entrevista que concedeu à revista Time, Iwata disse que serão explorados vários métodos de pagamento para estes jogos mobile, incluindo títulos gratuitos com microtransações internas e mais, confira:


Eu entendo que, ao contrário do modelo que vemos em consoles dedicados a jogos, o modelo de jogos free-to-play é o mais usado nos dispositivos móveis, e nós vamos considerar lançar esse tipo de jogos. Por um outro lado, mesmo no mundo desses aplicativos, os modelos de negócios estão sempre mudando. Por isso, para cada jogo diferente, nós planejamos discutir com a DeNA qual é a forma de pagamento mais apropriada.

O entrevistado garantiu que estão decididos a manter a imagem e as propriedades intelectuais de sua empresa, e que não querem apenas ganhar dinheiro, mas também atrair o mair número de pessoas possíveis.
Até mais!
                                                                                 
Via A Casa do Cogumelo [1] e [2]

Comentários
0 Comentários

0 comentários: