sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

[CURTAS] Nintendo Quer Que o Switch Seja Constante Na Vida Dos Gamers; Console Pode Ganhar Versões Atualizadas No Futuro

Oi, pessoal, tudo bem?
Entrevistado pela revista americana Time, Yoshiaki Koizumi, Vice-Gerente de Vendas da Nintendo, confirmou o desejo que a gigante de Kyoto tem de ver o Switch, o primeiro videogame híbrido da história, se tornar um sistema constantemente presente na vida dos gamers. Koizumi disse acreditar que por poder ser tratado tanto como um console de mesa como um dispositivo portátil, o Switch será comprado não só por aqueles que preferem o primeiro tipo, mas também pelos que preferem o segundo.

Ainda em sua declaração para a publicação, a qual você confere na íntegra abaixo, o executivo sugeriu que a Big N possui a intenção de analisar a forma que estará sendo mais utilizada pelas pessoas para jogar no Switch, para decidir se trará versões atualizadas do mesmo ao mercado no futuro (como fez com o 3DS, por exemplo).



Certamente, nós criamos Nintendo Switch de uma forma que possa ser usado por consumidores do jeito que melhor lhes convier. Eu acho que veremos as pessoas que adquiriram um console doméstico de games da Nintendo no passado tratarem o Switch como um console doméstico e comprá-lo e usá-lo por um longo período de tempo. 



Ao passo que gamers que tradicionalmente preferem portáteis da Nintendo, eles podem comprar o Nintendo Switch e então por exemplo, se uma nova versão chegar mais tarde, então talvez eles possam se decidir por esta atualização. Há obviamente muitos desenvolvimentos diferentes que podemos encarar sob esta perspectiva.



Esperamos que o Nintendo Switch seja um sistema que será um constante em sua vida gamer, onde anteriormente você jogaria certas coisas em seu sistema de mesa e certas coisas em seu portátil. Nossa esperança é que o Nintendo Switch possa ser o sistema que interligue ambas as áreas e se torne o sistema constante que você estará sempre usando.


Até mais!
                                                                                 

Comentários
0 Comentários

0 comentários: