segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

[CURTAS] Olha ele ai de novo: Pachter diz que Nintendo não enxerga o fracasso do Wii U

Michael Pachter está mais atacado do que nunca. Após elogiar a estratégia de marketing da Nintendo, o polêmico analista voltou a criticar a empresa, dessa vez, dizendo que a Big N não quer enxergar o fracasso do Wii U. Segundo Pachter, que aproveitou para citar a psiquiatra Kübler-Ross, a Nintendo está na etapa da negação, um dos cinco estágios do luto.

Durante uma entrevista à revista Game Informer, Pachter disse que a Nintendo precisa de console capaz de brigar em condições iguais com o Xbox One, da Microsoft, e com o Playstation 4, da Sony. Para o analista, os motivos do baixo ritmo de vendas do Wii U se deve à falta de apoio das third-parties e ao nome do console, que induziu muitas pessoas a acreditarem que o Wii U era apenas um acessório do Wii.

Confira as declarações de Pachter:
Eu penso que a Nintendo faz parte de um grupo introspectivo. Eles ainda estão na fase de negação sobre o fracasso do Wii U. Continuam dizendo que as vendas subiram 82%, e subiram, mas de 40 mil passaram para 70 mil unidades. Quem se importa? Eles continuam longe da concorrência por uma larga margem.
Eles precisam de um novo console, que seja competitivo com o XBox One e o Playstation 4. Se o XBox consegue ser vendido por US$349, a Nintendo deveria vender o seu por US$249. Eles só não fazem isso porque ainda vivem em um mundo antigo onde acreditam que precisam ter lucro com hardware. Isso significa que se eles fizessem um console competitivo, ele seria mais caro.
O problema é que eles fizeram um mau trabalho com as third-parties desde o tempo do Wii e fizeram um trabalho terrível com as third-parties no Wii U, por isso acredito se houvesse um novo console, as third-parties mesmo assim não voltariam. Se eles lançassem um novo console que tivesse essencialmente a mesma linguagem de programação do XBox, onde os custos de adaptação fossem mínimos, ainda assim eu ficaria cético sobre o apoio das third-parties. Eles provavelmente até conseguiriam apoio, mas só se os custos fossem muito baixos. E esse é que é o problema. A Ubisoft ficou queimada no Wii U ao fazer jogos exclusivos como ZombiU. A Activision deixou de lançar Call of Duty para o Wii U, e a EA nunca fez um jogo para o console. Eu duvido que essas empresas voltem.
Tal como disse antes, o que falta na Nintendo é introspecção. Isso parte da liderança da empresa, Iwata toma muitas decisões erradas. Penso que ele se cerca de pessoas que permitem que ele tome essas decisões erradas. Isso já começa no topo da empresa. Ele não é um bom líder.
Wii é um nome idiota e continua sendo. Eu me lembro quando o pessoal da Nintendo of America me chamou, era 01 de Abril e eles me disseram: "Antes te contarmos qual é o nome do nosso console, queremos esclarecer que isto não é uma brincadeira do dia 01 de Abril. Já decidimos qual será o nome oficial dele. Será Wii." E eu disse que eles só podiam estar de brincadeira comigo.
Wii 2 teria sido um bom nome, mas com Wii U, muitas pessoas pensavam que estavam comprando um GamePad para seu Wii.

Infelizmente, a maioria das afirmações de Pachter tem fundamento. E vocês, o que acham disso?


Via A Casa do Cogumelo.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: