terça-feira, 15 de setembro de 2015

[CURIOSIDADES] Desenvolvedor Da Rare Divulga Artes Conceituais e Revela Elementos Que Ficaram De Fora Do Primeiro DKC (ATUALIZADO)

Oi, pessoal, tudo bem?
Nos últimos dias, Gregg Mayles (desenvolvedor da Rare há bastante tempo, e quem em 2013 revelou que DK Júnior poderia ter sido o parceiro de DK em Donkey Kong Country) andou divulgando em sua conta do Twitter diversas artes conceituais sobre a criação do primeiro game da saga Country. A partir delas, nos é revelado curiosos "elementos betas" do revolucionário título de SNES.
Abaixo estão todas as tais artes conceituais, seguidas por respectivas descrições. Note principalmente que a penúltima trata sobre K. Rool ter substituído um Kremling de nome Krudd, o qual possuía uma aparência ainda mais assustadora que a do atual vilão de Donkey Kong Country.


Esta é a imagem de um fax enviado por Shigeru Miyamoto sugerindo que Donkey Kong deveria usar uma gravata. Segundo Mayles, esta foi uma "boa chamada".





O projeto inicial do game envolvia uma história onde Donkey Kong falhava em sua missão de proteger a "Banana Dourada", e então era incumbido por "Grandpa Kong" (que viria a se tornar Cranky Kong) da missão de recuperar o tesouro. Donkey então pedia a ajuda de "Junior" (segundo Mayles, um híbrido de Diddy Kong e Donkey Kong Jr.) para sair atrás dos ladrões.


Mayles diz que estas são artes conceituais de 1993, e mostram algumas das ideias iniciais da Rare para o novo design de Donkey Kong.



Artes conceituais de dois Kremlings que não foram incluídos na versão final de Donkey Kong Country: Korporal Krizzle e Kaptain Krash. Mayles salienta que estas artes são de um período anterior à criação do vilão King K. Rool.


 Aqui, Mayles exibe orgulhosamente a reluzente capa do livro conceitual de artes do game Donkey Kong Country, que vem de uma época onde o game era conhecido pelo título de "Donkey Kong and the Golden Bananas"


Mayles: "Este é um plano de design de mundo. Eles não eram os mais bonitos, mas davam pro gasto."


Mayles: "Alguns destes animais parceiros são familiares, mas eu me pergunto que nome demos para a Coruja, a Toupeira e a Raposa?" - você pode ver esta imagem em ma resolução (um pouco) melhor clicando aqui.


Mayles: Encontrei mais alguns conceitos de Kremlings de James Ryman, onde Krudd está começando a se parecer com K. Rool."


 Mayles: E mais duas versões de DK, o modelo 3D deve ser um dos primeiros. Hora de avançar para os próximos níveis." - clique aqui para ver a imagem em uma resolução levemente maior.

Nessa última fala, o desenvolvedor dá a entender que divulgará mais coisas em breve. Assim sendo, atualizarei a matéria. Portanto, fique ligado no blog. 
O que achou, leitor(a)? Ansioso pelas próximas? Vale lembrar que na edição do Secret Hoard em que escrevi sobre o beta de Donkey Kong Country, coloquei rascunhos de Shigeru Miyamoto e da Rare para desenhar o atual gorilão de DKC, similares à alguns de acima.
Até mais!

Atualização: Como "esperado", Gregg Mayles divulgou mais coisas sobre a criação de Donkey Kong Country. Nas imagens que você confere abaixo, estão principalmente desenhos feitos por desenvolvedores da Rare que registraram ideias de estágios e elementos de jogabilidade que ficaram de fora da versão final do game em questão. Tais imagens não estão em tão boa resolução, portanto destaquei a seguir o que de mais importante é possível visualizar nelas, além de uma informação adicional:


  • Primeiramente, era necessário utilizar de chaves especiais para libertar os animais parceiros (como Rambi, Expresso, Squawks, etc.) de suas jaulas;

  • "Kloak", "Klumber" e "Krockbot" são os nomes de outros três kremlings que ficaram de fora de DKC;

  • Segundo Myles, as fases de Mine Cart foram inspiradas nos filmes da série Indiana Jones.















Se identificou por completo outro curioso detalhe acima, compartilhe conosco nos comentários.
                                                                                    
Via Reino do Cogumelo [1][2] e [3]

Comentários
0 Comentários

0 comentários: