sexta-feira, 2 de março de 2018

[CURIOSIDADES] Ex-funcionário da RARE fala em erro ao trocar a Nintendo pela Microsoft

Uma das principais desenvolvedoras de jogos da década de 1990, a RARE marcou a vida de milhões de jogadores com seus jogos icônicos, como as séries Donkey Kong, Banjo-Kazooie, Conker, entre outras, para os consoles da Nintendo e Sega, no período final daquele que ficou conhecido como o período de ouro da história dos videogames. Em 2002, seus fundadores, Chris e Tim Stamper, venderam seus 51% da companhia para a Microsoft, que logo mais adquiriu o restante que estava em posse da Nintendo, fato não compreendido por Tim, que se arrependeu do negócio feito com a gigante norte-americana. Mas não foi apenas o co-fundador da RARE que não viu com bons olhos essa transação: o designer britânico Chris Seavor, criador da série Conker e ex-funcionário da desenvolvedora, afirma ter sido um erro trocar a Nintendo pela Microsoft.

Em uma conversa com a revista Nintendo Force, Seavor disse que a Microsoft havia se comprometido a não interferir na forma como a RARE trabalhava, promessa que, segundo ele, não foi cumprida:
Uma das promessas da Microsoft é que não mudariam a forma de como a RARE funcionava. No entanto, logo começaram a fazer pequenas mudanças, uns toques aqui e ali. Começaram a surgir 'administradores de produção', que faziam todo o tipo de perguntas banais.

Seavor finaliza dizendo que logo após a saída dos fundadores, a essência da RARE se perdeu nas mãos da Microsoft:
Quando Tim e Chris saíram, mais mudanças foram feitas, a ponto de nada mais importar. Se olharmos para a RARE hoje e a compararmos com seus dias de glória, só o nome se mantém. Nada mais.


Via A Casa do Cogumelo.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: